Mercado volta atenção para payroll de julho nos EUA, com a criação de emprego acima do esperado

Atualizado em -

Mercado volta atenção para payroll de julho nos EUA, com a criação de emprego acima do esperado Freepik
► COPOM eleva Selic a 13,75% ao ano com aumento de 0,5 ponto► Alibaba tem lucro menor, mas supera expectativas e ação salta 4,5% no pré-mercado► Número de inadimplentes atinge novo recorde com 66,8 milhões de endividados, aponta Serasa

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

O Ibovespa fechou em alta de 2,04% nesta quinta-feira (4), aos 105.892 pontos. No Brasil, todos os mercados responderam positivamente diante da possibilidade de estarmos chegando ao fim do ciclo de alta da Selic. Bolsa, dólar e, principalmente, os DIs, performaram bem, com os últimos fechando mais de 40 bps no meio da curva. Em Nova York, Dow Jones e S&P 500 recuaram, respectivamente, 0,26% e 0,08%. O índice Nasdaq subiu 0,41%. O dólar comercial fechou em queda -1,09% a R$ 5,22.

Internacional

Hoje, os mercados mundiais operam estáveis. Nos EUA, o payroll de julho indicou a criação de 528 mil vagas de trabalho fora do setor agrícola em julho, com isso o número de desempregados caiu para 5,7 milhões e a taxa de desemprego para 3,5%.

Na Alemanha, a produção industrial avançou 0,4% m/m em junho (exp. -0,3%).

Na China, o saldo do balanço de pagamentos foi positivo em USD 80,2 bi no segundo trimestre. Os mercados não reagiram nesta data aos exercícios da China em torno de Taiwan. O ministro da Defesa do Japão disse que mísseis chineses pousaram na zona econômica exclusiva do Japão e chamou os exercícios militares de “problema sério”, de acordo com uma reportagem da NBC News. O Banco Central da Índia anunciou aumento das taxas de juros em 50 pontos-base, para 5,4%. As bolsas fecharam em: Shanghai SE (China), +1,19%; Nikkei (Japão), +0,87%; e Hang Seng Index (Hong Kong), +0,14%.

Commodities

Entre as commodities, os contratos futuros do minério de ferro em Dalian (China) fecharam em alta de +2,55% e o petróleo Brent opera em queda de -0,50%.

Corporativo

No cenário corporativo, a Lojas Renner (LREN3) apresentou resultados sólidos no 2T22, praticamente em linha com as estimativas da XP e acima do consenso de mercado. A receita líquida consolidada apresentou um crescimento de 58% vs. 2019 e o EBITDA consolidado cresceu 57% A/A.

Ontem, a Sanepar (SAPR11) divulgou seus resultados após o fechamento do mercado. Os resultados ficaram abaixo da estimativa da XP e do consenso de mercado. O resultado foi prejudicado por um descasamento entre o aumento de custos causados pela inflação e a postergação de parte do reajuste tarifário pelo regulador.

O resultado do Bradesco (BBDC4) no 2T22 foi positivo, beneficiado principalmente por um desempenho mais forte do segmento de seguros, que compensou o spread mais fraco do que o esperado e levou a um lucro líquido de R$ 7 bilhões (acima de nossa estimativa de R$ 6 bilhões e +11% A/A). Além disso, o banco continua apresentando crescimento robusto da carteira de crédito, com a inadimplência sob controle. Como resultado, esperamos uma reação ligeiramente positiva para a ação.

Relacionados:

► COPOM eleva Selic a 13,75% ao ano com aumento de 0,5 ponto► Alibaba tem lucro menor, mas supera expectativas e ação salta 4,5% no pré-mercado► Número de inadimplentes atinge novo recorde com 66,8 milhões de endividados, aponta Serasa

Leia mais: