Número de inadimplentes atinge novo recorde com 66,8 milhões de endividados, aponta Serasa

Atualizado em -

Número de inadimplentes atinge novo recorde com 66,8 milhões de endividados, aponta Serasa Freepik
► Opep anuncia aumento na produção de petróleo em 100 mil barris por dia ► COPOM eleva Selic a 13,75% ao ano com aumento de 0,5 ponto► Alibaba tem lucro menor, mas supera expectativas e ação salta 4,5% no pré-mercado

Segundo dados do Serasa Experian, 66,8 milhões de brasileiros ficaram com suas contas atrasadas em maio. Este número é um novo recorde de devedores desde 2016, quando a série começou. No entanto, houve uma queda no crescimento desse número, que avançou 200 mil no mês, ao contrário dos 400 mil dos meses anteriores.

As dívidas que mais pesaram no bolso do consumidor são referentes a inadimplência com bancos e cartões de crédito, que representaram 27,8% do total. Logo em seguida, as contas básicas como água, luz e gás, totalizaram 22,6%. O setor de financeiras corresponde a 13,2%, varejo encerrou o mês com 12,5%, serviços com 10,5%, telefonia com 7% e securitizadoras com 2,2%.

O endividamento causa diversos problemas ao consumidor. Além de ficar com o nome negativado e consequentemente ter o crédito negado no mercado, existe a cobrança de juros que podem corroer todo o orçamento. Desta forma, as dívidas acabam virando uma bola de neve.

Como se livrar das Dívidas

Ter um controle do orçamento muito bem planejado para não cair no vermelho não é algo tão simples para a maioria dos brasileiros. No momento, você está com dívidas? Pois, então, tá na hora de você focar em manter o seu nome limpo e passar a ter uma vida financeira saudável.

Para te ajudar a sair dessa situação, preparamos uma aula exclusiva com o passo a passo de como finalmente se livrar das Dívidas

Relacionados:

► Opep anuncia aumento na produção de petróleo em 100 mil barris por dia ► COPOM eleva Selic a 13,75% ao ano com aumento de 0,5 ponto► Alibaba tem lucro menor, mas supera expectativas e ação salta 4,5% no pré-mercado

Leia mais: