IRB registra prejuízo líquido de R$ 12,2 milhões entre janeiro e abril deste ano

Atualizado em -

IRB registra prejuízo líquido de R$ 12,2 milhões entre janeiro e abril deste ano Divulgação/IRB
► Google anuncia 500 mil bolsas de estudo para jovens► Copom: ajuste de 0,5 ponto percentual se deve a ambiente de incerteza► Ciclo de aperto é maior e mais rápido da história, diz diretora do BC

O IRB-Brasil Resseguros S.A. (IRBR3) anunciou um prejuízo líquido de R$ 12,2 milhões entre janeiro e abril deste ano, ante lucro líquido de R$ 1,9 milhão no mesmo período do ano anterior. Segundo comunicado emitido, somente no mês de abril foi registrado um rombo de R$ 92,7 milhões, sendo que em 2021 o prejuízo foi de R$ 48,9 milhões.

A companhia emitiu R$ 552,8 milhões em prêmio no mês de abril, o que representa uma queda de 29,7% sobre o mesmo período do ano passado. De acordo com a empresa, essa queda é reflexo da diminuição do prêmio no Brasil em 7,2%, equivalente a R$ 338,5 milhões, e no exterior de 49,1%, indo para R$ 214,4 milhões.

No quadrimestre, o prêmio emitido atingiu o montante de R$ 2.557,7 milhões, com queda de 5,8% em relação ao mesmo período de 2021. No Brasil, houve crescimento de 12,0%, atingindo R$ 1.578 bilhão, enquanto no exterior houve redução de 25,1% em relação ao mesmo período de 2021, com R$ 979 milhões.

“A redução no exterior está em linha com a estratégia de foco no mercado doméstico, amplamente divulgada pela companhia”, afirmou a empresa em comunicado.

Impactado pelo segmento agro, as despesas com sinistro somaram R$ 478 milhões em abril, com índice de sinistralidade de 103,1%. Nos quatro primeiros meses do ano, tais despesas totalizaram R$ 1,4 bilhão, enquanto o índice de sinistralidade do IRB foi de 87,4%, comparado a 75,6% no primeiro quadrimestre de 2021.A sinistralidade normalizada dos efeitos climáticos adversos ao segmento Agro no Brasil e da Covid foi de 70,8% no primeiro quadrimestre de 2022

Os resultados são divulgados em um momento em que IRBR3 acumula baixa de mais de 50% em 12 meses e de quase 30% neste ano.

Perca o medo e invista em renda variável

Os investimentos em renda variável ainda amedrontam muita gente. As oscilações diárias e o impacto imediato do cenário econômico nas aplicações exigem do investidor paciência e sabedoria na hora de escolher onde investir seu dinheiro.

"As pessoas ainda têm medo de investir em renda variável por conta das oscilações diárias. Quando a gente fala em renda variável, estamos falando de ativos negociados todo dia e essa negociação ativa faz com que você veja oscilação no preço todo dia. É como se você tivesse um imóvel e alguém estivesse dando uma oferta diferente todo dia por esse imóvel", explica Rodrigo Rosário, head da mesa de Renda Variável da VLGI Investimentos.

Quer perder o medo da renda variável e conhecer algumas opções nessa modalidade de investimento?

Assista agora ao novo episódio do Mercado na Mesa, no canal do YouTube:

Relacionados:

► Google anuncia 500 mil bolsas de estudo para jovens► Copom: ajuste de 0,5 ponto percentual se deve a ambiente de incerteza► Ciclo de aperto é maior e mais rápido da história, diz diretora do BC

Leia mais: