Construtoras MRV, Even e Plano&Plano registram queda nos resultados do 1T22

Atualizado em -

Construtoras MRV, Even e Plano&Plano registram queda nos resultados do 1T22  Freepik
► Setor imobiliário em alta: fundos de investimento e startups ganham destaque no mercado► Comprar ou Alugar um Imóvel?► Saiba como gerar R$ 2 mil com Renda Passiva todos os meses

As construtoras MRV, Even e Plano&Plano anunciaram seus resultados operacionais referente ao 1T22, após o fechamento do mercado na última quinta-feira (12). As três companhias encerraram o período com perdas em seu lucro líquido e Ebitda, mesmo com volume maior de vendas e lançamentos, com recordes sendo batidos.

As justificativas para o desempenho negativos foram variadas, sem um elemento em comum que ligasse a queda das empresas de construção. Acompanhe abaixo o resultado mais detalhado:

MRV

MRV&Co. (MRVE3), que abrange a incorporadora MRV, a americana AHS, a empresa de locação Luggo e a loteadora Urba, anunciou um lucro líquido de R$ 71 milhões no 1T22, uma queda de 47,8% sobre o resultado obtido no mesmo período do ano passado. Segundo a companhia, o resultado foi impactado pelo desempenho financeiro negativo de de R$ 19 milhões com a venda das carteiras da MRV e da Urba.

A receita líquida da empresa somou R$ 1,675 bilhão entre janeiro e março deste ano, alta de 4,8% na comparação com igual etapa de 2021. Sendo que o Ebitda registrou queda de 5,8% no trimestre, com R$ 199 milhões e margem em 11,9%.

A companhia ainda anunciou o maior volume de Vendas Líquidas em um primeiro trimestre da história, totalizando R$ 1,74 bilhão, aumento de 7,8% em relação ao 1T21 e de 4,3% frente ao 1T20.

O preço médio das unidades habitacionais da MRV&Co ficou em R$ 317 mil, aumento de 85,5%, puxado pelo valor das unidades da operação americana

Even

O lucro líquido da Even (EVEN3) caiu 82% na comparação com igual período de 2021, com o contente de R$ 15 milhões no primeiro trimestre de 2022. A receita líquida totalizou R$ 460 milhões, representando uma redução de 33% em relação ao 1T21.

Segundo a empresa, este resultado foi impactado negativamente pelo reforço estrutural na fundação do empreendimento Modo Pompéia, necessária para a construção e coexistência da Linha 6 Laranja do Metrô.

O Ebitda somou R$ 43,7 milhões, queda de 60,8% na comparação anual, com margem de 9,5%, 6,8 p.p. abaixo do 1T21.

No trimestre, a Even lançou 5 empreendimentos, sendo 2 empreendimentos em São Paulo e 3 no Rio Grande do Sul, totalizando um Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 778 milhões (R$ 405 milhões – porcentagem Even).

As vendas líquidas do trimestre totalizaram R$ 338 milhões (R$ 252 milhões de porcentagem Even), representando VSO, ou vendas sobre ofertas, de lançamentos de 28% e média de 8%. Das vendas líquidas do trimestre, 56% foram no segmento de médio, médio alto, alto e luxo.

Plano&Plano

A Plano&Plano (PLPL3) reportou uma queda de 56% em seu lucro líquido no 1T22, que totalizou R$ 22 milhões. Segundo a empresa, esse resultado é devido ao impacto da inflação de custos na margem bruta e pelo aumento das despesas administrativas.

“A companhia vem gradualmente repassando esta inflação da matéria prima ao preço de venda das unidades em estoque e dos lançamentos, buscando recuperar a margem bruta e consequentemente a margem líquida”, acrescenta Plano&Plano.

O Ebitda ajustado foi de R$ 40,4 milhões, o que representa uma queda de 41,3%. No trimestre, a construtora registrou um salto de 161% no valor geral de vendas (VGV) lançado no comparativo anual, totalizando R$ 267,6 milhões.

A companhia também registrou um novo recorde históricos de vendas líquidas, que somaram R$ 371,5 milhões, representando um crescimento de 10,8% em relação ao mesmo período de 2021. Esse número foi atingido com as vendas de 1.940 unidades no período. Os lançamentos, por sua vez, cresceram 161%, passando de R$ 102,5 milhões no 1T21 para R$ 267,6 milhões no 1T22, enquanto a receita líquida atingiu R$ 316,1 milhões no trimestre.

O que fazer com os seus investimentos?

Em live mensal exclusiva, o estrategista-chefe da VLGI Investimentos, Leonardo Milane, apontou alguns caminhos sobre o que fazer com os seus investimentos para enfrentar o momento atual de aperto monetário, aumento dos juros e alta da inflação global.

Quer entender a melhor maneira para cuidar do seu dinheiro no cenário atual? Assista a íntegra abaixo e faça bons investimentos:

Relacionados:

► Setor imobiliário em alta: fundos de investimento e startups ganham destaque no mercado► Comprar ou Alugar um Imóvel?► Saiba como gerar R$ 2 mil com Renda Passiva todos os meses

Leia mais: