Fundo imobiliário CSHG negocia primeiras unidades acima do valor esperado

Atualizado em -

Fundo imobiliário CSHG negocia primeiras unidades acima do valor esperado Freepik
► MRV atinge R$ 8 bi em 2021 em recorde histórico de vendas► Caixa concede R$ 140,6 bi em crédito habitacional em 2021, recorde histórico► Direcional bate recorde histórico com R$ 2,4 bi em vendas líquidas em 2021

Nesta quarta-feira (19), o CSHG Renda Residencial (HGRS11) divulgou o primeiro relatório gerencial do fundo com destaque para as negociações acima do valor esperado das primeiras unidades da carteira. Em sua primeira emissão de cotas, foi arrecadado quase R$ 120 milhões, que foi utilizado para 110 unidades residenciais nos edifícios JML 747 e Faria Lima, ambos em São Paulo (SP).

As primeiras unidades do JML 747 por aproximadamente R$ 214 por metro quadrado, valor superior ao projetado. O empreendimento está em fase final de acabamento dos apartamentos, enquanto o Faria Lima está em obras previstas para encerrar no segundo semestre de 2022.

“Considerando esse valor anualizado e o preço de aquisição por metro quadrado dos empreendimentos, temos um Yield on Cost [retorno financeiro com a receita do aluguel] aproximado de 9% e 11% respectivamente”, detalha o relatório.

O CSGH ainda cita que o crescimento de 30% na demanda por locação visto o deficit habitacional do Brasil são os fatores que justificam esse investimento. O fundo busca gerar retorno por meio do investimento em empreendimentos imobiliários residenciais destinados à moradia ou hospedagem de curta, média ou longa temporadas

Relacionados:

► MRV atinge R$ 8 bi em 2021 em recorde histórico de vendas► Caixa concede R$ 140,6 bi em crédito habitacional em 2021, recorde histórico► Direcional bate recorde histórico com R$ 2,4 bi em vendas líquidas em 2021

Leia mais: