ETF de criptos HASH11 atinge 130 mil cotistas e ultrapassa BOVA11 em número de investidores

Atualizado em -

ETF de criptos HASH11 atinge 130 mil cotistas e ultrapassa BOVA11 em número de investidores Divulgação | Hashdex
► Hashdex, primeiro ETF de criptomoedas da B3, capta R$ 600 milhões antes da estreia► B3 lança novo portal focado em informações sobre ETFs► China declara todas transações com criptomoedas como ilegais no país

O último boletim da B3 com dados sobre ETFs (fundos de índices) revela que o fundo de criptomoedas HASH11, da gestora Hashdex, conseguiu desbancar alguns dos ETFs mais tradicionais da B3.

Chegando a marca dos 130 mil cotistas, com apenas nove meses de existência, o HASH11 ultrapassou o ETF BOVA11 – que replica a carteira teórica do Ibovespa e tem 14 anos de história - e este ano passou a figurar na segunda posição entre os preferidos dos investidores na bolsa brasileira.

Em 2021, o BOVA11 desceu para a terceira posição e o índice SMAL11 ficou no quinto lugar entre os ETFs com maior número de cotistas. Entre eles, na quarta posição, está o XINA11, que reflete as ações mais negociadas na bolsa chinesa. De acordo com a B3, os dados refletem a realidade do mercado de ETFs no ano de 2021 como um todo.

Segundo Samir Kerbage, CTO da Hashdex, um dos motivos para a grande procura de investidores pelo HASH11 é a possibilidade de investir na classe dos criptoativos de forma mais segura.

"Temos como missão dar acesso ao mercado de cripto a qualquer investidor, desde o mais simples, que pode aportar pequenos valores, até o investidor institucional. E isso de forma simples, segura e regulada", explica o CTO da Hashdex.

Segundo dados da plataforma de informações financeiras Economatica, a rentabilidade do Bitcoin em 2021 foi de 75,83%, enquanto o Ibovespa recuou 11,93% no ano. O Bitcoin foi um dos poucos ativos a entregar retornos acima da inflação em 2021.

+Q1Minuto

Para entender melhor a tecnologia por trás deste universo digital e as oportunidades disponíveis, o podcast +Q1Minuto gravou um programa especial sobre o tema com o CTO da Hashdex.

Relacionados:

► Hashdex, primeiro ETF de criptomoedas da B3, capta R$ 600 milhões antes da estreia► B3 lança novo portal focado em informações sobre ETFs► China declara todas transações com criptomoedas como ilegais no país

Leia mais: