Puxados por soja e trigo, produção de grãos deve crescer 12,5% no Brasil na safra 2021/22

Atualizado em -

Puxados por soja e trigo, produção de grãos deve crescer 12,5% no Brasil na safra 2021/22 pexels.com
► Com destaque para açúcar e soja, exportações do agronegócio crescem 7,8% em agosto► Conab: Safra de soja tem previsão de produção em 135,1 milhões de toneladas ► Terceira estimativa da Conab sobre safra 2021/22 de cana indica queda de 13,2% na produção

A estimativa da safra 2021/22 divulgada pelo CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) prevê a produção de um volume total de 284,4 milhões de toneladas de grãos, um aumento de 12,5% ou 32 milhões de toneladas.

O Brasil se mantém como o maior produtor mundial de Soja, com uma expansão de 3,8% na área de semeadura e uma produção estimada em 140,5 milhões de toneladas. O trigo alcançou 7,7 milhões de toneladas no volume de produção, já com a safra 2021 concluída. Por sua vez, o milho, cultura que foi muito atingida por fatores climáticos no mês de dezembro, atingiu 112,9 milhões de toneladas, sem considerar a quarta safra.

Sergio de Zen, diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, explica que o centro oeste é responsável pela expectativa de crescimento da produção de grão no país, mesmo com as adversidades climáticas que poderão afetar a produção.

Outras culturas também tiveram destaque no relatório, a produção de algodão obteve um aumento de 12,5% na área de semeadura e a produção de pluma foi estimada em 2,7 milhões. No entanto, o arroz teve uma redução de 0,7% da área de plantio, fechando com uma previsão de 11,38 milhões de toneladas. O feijão também teve queda de 2% em sua área e volume foi de 988,4 mil toneladas.

Com exportação acima de 2 milhões de toneladas pelo segundo ano consecutivo, o algodão em pluma é destaque no mercado externo, registrando aumento de 58% em relação a média dos últimos 5 anos. Com esse dado, o CONAB aumentou a estimativa de produção do produto em 2,5%.

O país exportou 86,1 milhões de toneladas de soja em grãos, recorde em relação ao volume estimado em 2018. A estimativa é de novo recorde na próxima safra, fixado em 89 milhões de toneladas. O milho deve encerrar a safra 2020/2021 com 20,5 milhões de toneladas exportados e projeção de 36,7 milhões de toneladas para a safra seguinte.

O relatório indica que o trigo feche o ano com estoques de passagem em 280 mil toneladas, volume superior ao que foi observado na safra 2020/21, porém com redução em relação ao último levantamento, quando se previa a finalização do ano-safra com 410 mil toneladas de estoques de passagem.

Com a finalização da semeadura da maioria das culturas de primeira safra em dezembro, a área total de cultivo safra 2021/22 é de 72,1 milhões de hectares, um crescimento de 4,5% ao ano anterior.

Relacionados:

► Com destaque para açúcar e soja, exportações do agronegócio crescem 7,8% em agosto► Conab: Safra de soja tem previsão de produção em 135,1 milhões de toneladas ► Terceira estimativa da Conab sobre safra 2021/22 de cana indica queda de 13,2% na produção

Leia mais: