Semana começa sem grandes oscilações com mercado ainda preocupado com declarações do FED

Atualizado em -

Semana começa sem grandes oscilações com mercado ainda preocupado com declarações do FED
► São Martinho emitirá R$ 1 bi em debêntures incentivadas para investimentos em usinas em SP e GO► Índices da B3 e a importância de analisar a cultura das empresas na hora de investir ► Fundos de renda fixa batem recorde em 2021, com R$ 291,5 bi captados no ano até 29 de dezembro

Nesta segunda-feira, a sessão é sem grandes oscilações para os principais índices mundiais, após uma queda das bolsas na primeira semana do ano.

Mesmo com a variante ômicron da Covid-19 levando a recordes de casos no mundo, com mais de 2,5 milhões de casos diários, a preocupação dos investidores segue sendo o tom mais hawk (duro, de sinalização de alta de juros para conter a inflação) do Federal Reserve, explicitado na ata da semana passada.

Durante a semana, serão divulgados os dados de preços ao consumidor nos EUA, enquanto também serão conhecidos os dados de inflação no Brasil na terça-feira.

No radar doméstico, após ser recomendado pelo Ministério da Economia que o presidente Jair Bolsonaro vetasse o Refis às pequenas e médias empresas, o governo segue em busca de solução para a questão. Segundo ele, uma solução para a renegociação das dívidas de micro e pequenas empresas pode ser anunciada até a terça-feira. Já questionado sobre possíveis greves de servidores devido às promessas de reajustes de policiais, Bolsonaro disse no sábado a jornalistas em Brasília que nenhum aumento salarial está garantido.

Internacional

Sobre os mercados mundiais, os índices futuros americanos oscilam entre leves ganhos e perdas, após uma semana marcada pela divulgação de minutas do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc na sigla em inglês) do Federal Reserve, em que o banco central americano indicou a intenção de reduzir sua carteira de ativos e o auxílio econômico mais rápido do que o esperado até então, além de elevar as taxas de juros. Os três principais índices americanos recuaram na primeira semana de 2022.

Na sexta-feira, o S&P perdeu 0,4%; o Nasdaq recuou 0,9%; e o Dow recuou 4,81 pontos. O rendimento dos títulos do Tesouro americano vem avançando e atingiu a marca de 1,8% na sexta-feira. Dados do governo divulgados na última sessão mostraram que o mercado de trabalho dos EUA está em pleno emprego ou próximo dele, embora a geração líquida de vagas em dezembro tenha ficado bem abaixo do esperado, em meio à escassez de trabalhadores. O relatório de emprego não-agrícola relativo a dezembro marcou a criação de 199 mil vagas, ante expectativa de 422 mil vagas.

A bolsa do Japão não abriu nesta segunda, por conta de um feriado local. Já as outras bolsas asiáticas fecharam a segunda-feira com desempenhos variados entre si, com destaque negativo para o Kospi, da Coreia do Sul, e positivo para as bolsas da China continental. Investidores se mantêm atentos ao noticiário sobre a pandemia de coronavírus e a perspectiva de alta dos juros nos Estados Unidos. Os papéis do Shimao Group listados em Hong Kong avançaram 19,15% após a publicação chinesa focada em negócios Caixin afirmar que a incorporadora endividada está vendendo todos os seus projetos imobiliários, tanto residenciais quanto comerciais.

As bolsas europeias operam perto da estabilidade nesta segunda-feira. O índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, perde 0,3%, com destaque negativo para o setor industrial e positivo para o de viagem e lazer. Investidores continuam atentos para o avanço da variante Ômicron do coronavírus, que vem se mostrando especialmente contagiosa, contribuindo para recordes de novos casos nas últimas semanas em países como Estados Unidos, Reino Unido e Austrália, apesar de haver sinais de que vem sendo menos agressiva. Na agenda econômica, investidores também digerem o dado de desemprego da zona do euro, que caiu a 7,2%, como previsto.

Brasil

No Brasil, o último pregão encerrou com alta de +1,14% cotado aos 102.719 pontos, se descolando, mais uma vez, em segundo dia consecutivo de alta. Em clima cauteloso nos mercados externos. Ações de empresas ligadas ao setor de commodities e papéis de bancos novamente deram suporte ao índice.

Como destaque, questionado sobre possíveis greves de servidores devido às promessas de reajustes de policiais, o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse no sábado a jornalistas em Brasília que nenhum aumento salarial está garantido. “Não está garantido reajuste para ninguém”, disse Bolsonaro. A fala ocorreu em frente à residência do advogado-geral da União, Bruno Bianco, que comemorava seu aniversário.

Além disso, no sábado, o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que uma solução para a renegociação das dívidas de micro e pequenas empresas pode ser anunciada até a terça-feira (11). Na semana passada, o presidente vetou integralmente um projeto de renegociação aprovado em dezembro pelo Congresso pois este não apontava fontes de recursos para compensar a perda com arrecadação, contrariando a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Commodities

Sobre as commodities, o petróleo Brent é negociado com queda de 0,69%, a US$81,19. O minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve queda de 2,03%, a 699,5 iuanes, o equivalente a US$ 109,75.

Corporativo

No contexto corporativo, a Vale comunicou, nesta segunda-feira (10), que paralisou parcialmente a circulação de trens na Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) e produção dos Sistemas Sudeste e Sul em razão do nível elevado de chuvas que atingem Minas Gerais. No Sistema Sudeste, a EFVM foi paralisada no trecho Rio Piracicaba -Joao Monlevade impedindo o escoamento do material em Brucutu e no complexo de Mariana, que estão com a produção suspensa. O trecho Desembargador Drummond -Nova Era também está paralisado, mas em fase de liberação e não afetou a produção do Complexo de Itabira.

Ainda, a Suzano aprovou a distribuição de dividendos no valor de R$ 1 bilhão, à razão de R$ 0,741168104 por ação. Segundo a empresa, os dividendos intercalares serão imputados ao dividendo mínimo obrigatório referente ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2021. O pagamento dos dividendos intercalares será efetuado em 27 de janeiro, com base na posição acionária do encerramento do pregão do dia 18 de janeiro de 2022, inclusive nesta data.

Relacionados:

► São Martinho emitirá R$ 1 bi em debêntures incentivadas para investimentos em usinas em SP e GO► Índices da B3 e a importância de analisar a cultura das empresas na hora de investir ► Fundos de renda fixa batem recorde em 2021, com R$ 291,5 bi captados no ano até 29 de dezembro

Leia mais: