XP anuncia compra do Banco Modal em transação avaliada em R$ 3 bilhões

Atualizado em -

XP anuncia compra do Banco Modal em transação avaliada em R$ 3 bilhões Divulgação
► Direcional e XP anunciam acordo de investimento em startup de crédito imobiliário► Sem publicação do projeto de reforma do IR, aumento de capital do Carrefour Brasil perde efeito► Grupo Mateus abre 44 novas lojas em 2021 e atinge recorde de inaugurações

A XP anunciou nesta sexta-feira (07) que fechou acordo para compra do Banco Modal por meio de uma reorganização societária e troca de ações.

Segundo o comunicado da XP, a transação será realizada com a emissão de até 19,5 milhões novas ações ou BDRs da companhia, o que representará um prêmio de 35% sobre o preço médio dos últimos 30 dias do Banco Modal.

Levando em consideração o valor de fechamento do BDR da XPBR31, que foi de R$ 153,98 nesta quinta (06), a transação está avaliada em cerca de R$ 3 bilhões.

O fechamento da operação está sujeito à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), do Banco Central e dos acionistas da companhia. A expectativa é de que a compra seja finalizada em até 15 meses contados desta sexta.

Se o Banco Modal não conseguir as aprovações necessárias para implementar a reorganização, incluindo a aprovação de seus acionistas minoritários, a XP vai incorporar participação equivalente a 55,7% do capital social do Modal detido pelos seus acionistas controladores em uma transação de ações e garantirá a todos os acionistas minoritários do Banco Modal o direito de vender sua participação nas mesmas condições.

"A XP Inc. e o Banco Modal, que juntos representam ainda uma pequena fração do mercado em que atuam, vão acelerar o processo de disrupção que vem acontecendo na indústria financeira no Brasil, caracterizada por um alto potencial de crescimento e poucos players dominantes", informa a XP em comunicado.

Resultados

No terceiro trimestre de 2021, o Banco Modal registrou R$ 229 milhões de Receita Bruta, crescimento de 23% em relação ao segundo trimestre do ano e de 121,9% na comparação com o 3T20. O lucro líquido ajustado da empresa no período de julho a setembro foi de R$ 49 milhões, aproximadamente três vezes o número registrado no terceiro trimestre de 2020. O banco chegou ao final do mês de setembro com mais de 1,5 milhão de clientes cadastrados e 500 mil clientes ativos.

Suno

No início desta semana, a XP Inc. e a casa de análise Suno anunciaram um acordo para a venda de uma participação minoritária do grupo Suno para a XP. O percentual negociado e o valor da transação não foram informados. O acordo envolve a Suno Research, Suno Asset, entre outras frentes de conteúdo, dados e análise sobre o mercado financeiro.

"Para a XP Inc., a parceria fortalece a oferta de conteúdos e produtos financeiros de qualidade e isentos, potencializando o alcance por meio de suas marcas, que, além da própria XP, inclui as plataformas da Rico, Clear, IM+ e a escola de investimentos Xpeed. Já para a Suno, a transação será estratégica para acelerar o crescimento, a partir da sociedade com a maior empresa de investimentos do país, com mais de 3,3 milhões de clientes”, informou o grupo XP.

Relacionados:

► Direcional e XP anunciam acordo de investimento em startup de crédito imobiliário► Sem publicação do projeto de reforma do IR, aumento de capital do Carrefour Brasil perde efeito► Grupo Mateus abre 44 novas lojas em 2021 e atinge recorde de inaugurações

Leia mais: