IGP-M varia 0,66% em agosto; índice acumula alta de 31,12% em 12 meses

Atualizado em -

IGP-M varia 0,66% em agosto; índice acumula alta de 31,12% em 12 meses Freepik
► Prévia da inflação fica em 0,89% em agosto, maior resultado para esse mês desde 2002► Custo da construção sobe 0,56% em agosto; confiança do setor também cresce

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), utilizado no reajuste de aluguéis no país, variou 0,66% no mês de agosto, um pouco abaixo dos 0,78% registrados em julho. Apesar da desaceleração, o índice acumula alta de 16,75% no ano e de 31,12% em 12 meses. Em agosto de 2020, o índice havia subido 2,74% e acumulava alta de 13,02% em 12 meses.

Os três subíndices que compõem o IGP-M tiveram queda de julho para agosto: o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) variou 0,66% em agosto, ante 0,71% em julho; o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,75% em agosto, ante 0,83% em julho; e o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) variou 0,56% em agosto, ante 1,24% no mês anterior.

Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), responsável pelo cálculo do IGP-M, a crise hídrica impediu uma desaceleração maior do índice.

"No IPA, culturas afetadas pela estiagem, como milho (-4,58% para 10,97%) e café (0,04% para 20,98%) registraram forte avanço em seus preços. No âmbito do consumidor, o preço da energia, para a qual é esperado novo reajuste em setembro, registrou alta de 3,26%, sendo a principal influência para a inflação ao consumidor”, explica André Braz, Coordenador dos Índices de Preços.

Relacionados:

► Prévia da inflação fica em 0,89% em agosto, maior resultado para esse mês desde 2002► Custo da construção sobe 0,56% em agosto; confiança do setor também cresce

Leia mais: