Arezzo compra marca de calçados e bolsas para atingir público das classes B- e C+

Atualizado em -

Arezzo compra marca de calçados e bolsas para atingir público das classes B- e C+ Divulgação | Arezzo
► Enjoei registra crescimento de 124% de novos vendedores na plataforma► Hypera adquire 12 marcas de medicamento da Sanofi por US$ 190,3 milhões

A Arezzo&Co (ARZZ3) anunciou nesta quarta-feira (14) que vai lançar uma nova marca de calçados e bolsas femininos voltada para os públicos das classes B- e C+, que representam cerca de 44% do mercado consumidor nacional. A marca "Myshoes" esteve inativa por três anos e chegou a ter 40 franquias até 2018.

"A marca possui forte lembrança de marca no mercado da moda, bem como centenas de milhares de seguidores fiéis em suas redes sociais", informa a Arezzo no comunicado.

Os calçados e bolsas da My Shoes serão vendidos com preços médios de R$ 169 e R$ 229, respectivamente, para mulheres com idade entre 25 e 40 anos.

Outra novidade anunciada pela empresa foi uma parceria com o Mercado Livre para anúncio, comercialização e distribuição dos produtos da categoria de calçados femininos e acessórios da marca MyShoes no site do Mercado Livre. O contrato terá 3 anos de duração.

"A aquisição da marca MyShoes e a parceria com o Mercado Livre estão de acordo com a estratégia de complementar os negócios da Arezzo&Co no setor de moda, varejo e vestuário, ampliando seu mercado endereçável, sua oferta de produtos e seu o portfólio de marcas, buscando consolidar a Companhia como uma house of brands", escreve a empresa.

Resultados

No primeiro trimestre de 2021, a Arezzo registrou lucro líquido ajustado de R$ 29,6 milhões, número que representa aumento de 310,7% em relação aos R$ 7,2 milhões apresentados no 1T20. Além disso, a empresa ampliou em 33,2% a receita líquida do trimestre. O valor atingiu R$ 499,9 milhões, ante R$ 375,4 milhões registrados no primeiro trimestre de 2020.

Relacionados:

► Enjoei registra crescimento de 124% de novos vendedores na plataforma► Hypera adquire 12 marcas de medicamento da Sanofi por US$ 190,3 milhões

Leia mais: