Proposta tributária de taxação de dividendos empurra bolsa brasileira para fechar em queda de -1,74%

Atualizado em -

Proposta tributária de taxação de dividendos empurra bolsa brasileira para fechar em queda de -1,74% Freepik
► CMN fixa meta de inflação em 3,00% para 2024, com margem de 1,5 pp► Prévia da inflação fica em 0,83% em junho

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

O índice brasileiro encerrou o dia em queda de -1,74% cotado aos 127.255 pontos acumulando queda de -0,9% na semana. A bolsa brasileira se descolou do dia positivo em Wall Street depois que o detalhamento da proposta de reforma tributária do governo se somou aos ruídos políticos que já impactavam os investimentos antes.

Apesar de já ser esperado, o anúncio de que a tributação de juros e dividendos em 20% ajudará a financiar a redução do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) de 15% para 12,5% em 2021 e de 12,5% para 10% em 2022 acabou pressionando o desempenho das ações. A faixa de isenção de até R$ 20 mil mensais em proventos valerá só para micro e pequenas empresas.

Na parte econômica, segundo o IBGE, o IPCA-15 cresceu a 0,83% em junho contra maio. O avanço foi praticamente em linha com o esperado pelos economistas que apontava para uma expansão a 0,86% no período.

Já nos EUA, o Índice de Preços para Gastos de Consumo Pessoal, subiu 0,5% frente abril e 3,4% na comparação com maio de 2020. A expectativa, segundo consenso, era de que o núcleo do PCE tivesse alta de 0,6% frente abril e avanço de 3,4% na comparação anual.

Enquanto isso, o dólar comercial registra alta de +0,67% a R$ 4,937 na compra e a R$ 4,938 na venda.

Maiores altas:

  • Bradespar BRAP4 +4,18% R$73,00
  • Vale VALE3 +1,23% R$112,39
  • Banco Inter BIDI11 +0,65% R$69,65

Maiores baixas:

  • Ambev ABEV3 -5,57% R$16,95
  • Multiplan MULT3 -4,53% R$24,04
  • BrMalls BRML3 -4,00% R$10,55

Relacionados:

► CMN fixa meta de inflação em 3,00% para 2024, com margem de 1,5 pp► Prévia da inflação fica em 0,83% em junho

Leia mais: