BB Seguridade tem lucro de R$ 977 milhões no 1T21, alta de 10,7%

Atualizado em -

BB Seguridade tem lucro de R$ 977 milhões no 1T21, alta de 10,7%
► Qual a diferença entre planos de previdência VGBL e PGBL► Infracommerce volta atrás e decide dar prosseguimento ao IPO; Oferta movimenta R$ 870 milhões

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

Clique e fale com um especialista VLG Investimentos

O BB Seguridade (BBSE3), braço de seguros, previdência privada e capitalização do Banco do Brasil, registrou lucro líquido de R$ 977,1 milhões no primeiro trimestre de 2021, uma alta de 10,7% ante igual período no ano anterior. Na comparação trimestral, a alta é de 6,54%.

Segundo a companhia, os principais fatores que contribuíram para a variação do lucro na comparação anual são:

  • Brasilprev (+R$ 70,7 milhões): impulsionado pela melhora do resultado financeiro, com perda inferior à registrada no 1T20, em função de alta nos indicadores de inflação que atualizaram os ativos do plano de benefício definido em ritmo superior aos que atualizaram os passivos, e pelo aumento do resultado operacional, sustentado tanto pelo incremento das receitas com taxa de gestão como pela melhora do índice de eficiência;
  • BB Corretora (+R$ 28,2 milhões): decorrente da evolução de 5,2% nas receitas de corretagem, com incremento nos principais segmentos (seguros, previdência e capitalização), aliada a melhora da margem operacional;
  • Brasilcap (+R$ 7,0 milhões): em função do crescimento do resultado financeiro e aumento na receita com cota de carregamento, com um mix de arrecadação concentrado em títulos mais longos, que apresentam carregamento superior aos títulos mais curtos;
  • Brasilseg (+R$ 2,3 milhões): com incremento dos prêmios ganhos e menor alíquota efetiva de impostos, efeitos que foram parcialmente compensados pela piora na sinistralidade, com o agravamento da crise sanitária gerada pela pandemia de Covid-19, e pela queda do resultado financeiro;
  • Resultado financeiro líquido da holding (-R$ 10,8 milhões): impactado pelo menor volume de aplicações financeiras, decorrente da restituição de capital aos acionistas realizada em abril de 2020, e pela queda da taxa Selic.

No conjunto, os prêmios emitidos pela unidade de seguros Brasilseg no trimestre cresceram 7,3% ano a ano, enquanto as reservas de previdência (PGBL e VGBL) da Brasilprev cresceram 6,4% em 12 meses, no ritmo esperado para o ano.

“O lucro líquido foi um bom resultado, considerando que o primeiro trimestre de 2020 foi pouco impactado pelas adversidades impostas pela pandemia da Covid-19, enquanto o primeiro trimestre de 2021 foi impactado na sua totalidade”, ressaltou o grupo em comunicado.

O resultado financeiro combinado cresceu 33% em relação ao mesmo período de 2020, ajudado, de acordo com a BB Seguridade, por um movimento mais benéfico dos índices de inflação que atualizam os ativos e passivos dos planos de previdência tradicionais.

Relacionados:

► Qual a diferença entre planos de previdência VGBL e PGBL► Infracommerce volta atrás e decide dar prosseguimento ao IPO; Oferta movimenta R$ 870 milhões

Leia mais: