B3 anuncia início das negociações dos Fundos Imobiliários CXCO11 e VSLH11

Atualizado em -

B3 anuncia início das negociações dos Fundos Imobiliários CXCO11 e VSLH11 Freepik
► O que são e como funcionam os fundos imobiliários?► B3 lança índice de Fundos de Investimentos Imobiliários de Alta Liquidez

A B3 anunciou nesta quinta-feira (08) o início da negociação de dois novos Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs) no mercado de bolsa.

Um deles é o Fundo de Investimento Imobiliário Caixa Imóveis Corporativos - FII CEF CORP (CXCO11). Direcionado a investidores em geral, este fundo tem por objetivo realizar investimentos imobiliários de longo prazo, por meio da aquisição de Ativos Imobiliários para locação aos Locatários, mediante a celebração de Contratos de Locação ou por meio de Ativos de Renda Fixa.

Em sua 1ª emissão de cotas e na oferta secundária, encerrada em 31/03/2021, foram subscritas e integralizadas 3.924.500 cotas, ao preço de R$ 100,00 por cota, com o Valor Total da Oferta de R$ 403.791.805,00.

"A Política de Investimento a ser adotada pela Administradora consistirá na aplicação preponderante dos recursos do Fundo nos Ativos Imobiliários, de forma a proporcionar ao Cotista remuneração para o investimento realizado, inclusive por meio do aumento do valor patrimonial de suas Cotas, advindo da valorização dos Ativos Imobiliários e da obtenção de renda a partir destes, mediante sua locação aos Locatários, não sendo objetivo direto e primordial auferir ganhos de capital decorrentes da compra e venda de imóveis e/ou cessão de direitos reais", informa a administradora no documento de lançamento do ativo.

O administrador responsável pelo papel é a Vórtx Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Para saber mais detalhes leia o regulamento do fundo.

Já o outro FII divulgado hoje pela B3 é o Versalhes Recebíveis Imobiliários - FII VERS CRI (VSLH11). Direcionado a investidores profissionais, tem como meta gerar aos cotistas a valorização e a rentabilidade de suas cotas, preponderantemente, por meio de investimentos nos seguintes ativos imobiliários:

"Aplicação primordialmente, em certificados de recebíveis imobiliários (CRI), desde que tenham sido objeto de oferta pública registrada na CVM ou cujo registro tenha sido dispensado nos termos da regulamentação em vigor, e, complementarmente, nos seguintes ativos: (i) cotas de outros fundos de investimento imobiliários; (ii) letras hipotecárias; (iii) letras de crédito imobiliário; (iv) letras imobiliárias garantidas; (v) certificados de potencial adicional de construção emitidos com base na Instrução CVM nº 401, de 29 de dezembro de 2003, conforme alterada; e (vi) ativos extraordinários", informa em seu regulamento a Vórtx, que também é a administradora responsável.

No caso do VSLH11, serão admitidas à negociação 12.000.000 cotas, ao preço de R$ 10,00, das quais 2.360.000 cotas já estarão disponíveis para transação. Outras 9.640.000 cotas remanescentes estarão desbloqueadas para negociação após o término do período de 90 dias da subscrição ou aquisição pelo investidor.

Cada vez mais opções

O Sócio e Economista da VLG Investimentos, Leonardo Milane, ressalta que, no caso dos Fundos Imobiliários, apesar da cobrança de Imposto de Renda (IR) de 20% na venda da cota se houver lucro, os pagamentos mensais repassados para cada um dos portadores dos papéis são isentos de IR.

"Outro ponto importante das pessoas entenderem é que existem diversas classes neste universo de fundos. É muito difícil o investidor decidir sozinho em qual aplicar o seu dinheiro. Deve tomar muito cuidado ao fazer as escolhas sobre qual ativo vai colocar na carteira dele. Nos Fundos Imobiliários isso é mais delicado ainda. Existem alguns destes fundos que não contam com imóveis tão bons, por exemplo", explica Milane.

[APRENDA NA PRÁTICA A INVESTIR MELHOR EM FUNDOS IMOBILIÁRIOS]

Podcast +Q1Minuto

Entenda mais sobre os tipos de Fundos de Investimentos disponíveis na B3, inclusive os FIIs, ouvindo o episódio do podcast +Q1Minuto sobre quais são as principais classes de fundos e as vantagens dos FIPs, por exemplo. No programa, o Sócio e Economista da VLG Investimentos, Leonardo Milane, explica com mais detalhes como os investidores podem tomar suas decisões na hora de escolher em qual tipo de fundo investir.

Relacionados:

► O que são e como funcionam os fundos imobiliários?► B3 lança índice de Fundos de Investimentos Imobiliários de Alta Liquidez

Leia mais: