S&P Dow Jones retira Carrefour Brasil de índice ESG

Atualizado em -

S&P Dow Jones retira Carrefour Brasil de índice ESG Divulgação | Carrefour
► Descubra como a sigla ESG mudou a forma como as empresas lidam com questões ambientais, sociais e de governança► Ações da BRF disparam após previsão de Ebitda e investimentos

O grupo Carrefour Brasil foi excluído da carteira do índice S&P/B3 Brazil ESG pela provedora de índices de mercado S&P Dow Jones. O índice reúne empresas comprometidas com os princípios ESG, que envolvem critérios ambientais, sociais e de governança. A medida tem efeito a partir de segunda-feira (14).

A decisão da S&P acontece após a morte de João Alberto Silveira Freitas, homem negro que morreu em novembro após ser espancado e asfixiado por seguranças em uma unidade do Carrefour em Porto Alegre. O caso ganhou repercussão internacional e reacendeu o debate sobre as políticas adotadas pelas empresas nas questões sociais.

A partir do índice S&P/B3 Brazil ESG, o investidor consegue saber se a empresa na qual ele pretende investir respeita os princípios ambientais, sociais e de governança e se trabalha para que suas condutas estejam alinhadas a esses critérios.

Para o Sócio e Economista da VLG Investimentos, Leonardo Milane, o tripé formado pelos princípios ESG é um diferencial para as empresas.

“O investidor está cada vez mais atento a isso. Nesse tripé bem estabelecido: o sócio, o ambiental e uma governança muito boa e independente. As empresas que têm esse tripé, normalmente, a gente costuma observar uma dinâmica de valorização mais intensa e até menos volatilidade do que empresas que não têm”, afirma Milane.

Quer saber mais sobre a sigla ESG e como ela transformou a cultura das empresas? Leia aqui.

click aqui para falar com um especialista

Relacionados:

► Descubra como a sigla ESG mudou a forma como as empresas lidam com questões ambientais, sociais e de governança► Ações da BRF disparam após previsão de Ebitda e investimentos

Leia mais: