Governo adianta fim da isenção de IOF em operações de crédito

Atualizado em -

Governo adianta fim da isenção de IOF em operações de crédito Freepik
► Entenda como é calculado o IOF e como ele é cobrado► Senado aprova nova Lei das Falências para agilizar recuperação de empresas► Após recuperação judicial, ações da OSX têm valorização acima de 150%

O presidente Jair Bolsonaro assinou Medida Provisória antecipando o fim da isenção de IOF sobre operações financeiras para esta quinta-feira (26). A alíquota zero teria validade até 31 de dezembro e fazia parte das medidas adotadas para lidar com o impacto gerado pela pandemia de coronavírus.

A decisão de antecipar o fim da isenção aconteceu no mesmo dia em que o governo decidiu isentar os moradores do estado do Amapá, afetado por um apagão neste mês, do pagamento da conta de energia elétrica por 30 dias. Após um incêndio em uma subestação de energia em Macapá, todo o Estado viveu um blecaute que afetou serviços de saúde, estações de tratamento de água e a comunicação na região.

Com a antecipação do fim da isenção do IOF, a União assumirá o custo de R$ 80 milhões referents à isenção da tarifa de energia elétrica para os amapaenses, sem repassar a conta aos demais consumidores.

Relacionados:

► Entenda como é calculado o IOF e como ele é cobrado► Senado aprova nova Lei das Falências para agilizar recuperação de empresas► Após recuperação judicial, ações da OSX têm valorização acima de 150%

Leia mais: