EUA registram 1,106 milhão de pedidos de seguro-desemprego

Atualizado em -

EUA registram 1,106 milhão de pedidos de seguro-desemprego Foto: Freepik
► Stone anuncia acordo vinculante para unir-se a Linx e paga R$ 6,4 bilhões► Oracle entra na disputa pela compra do TikTok; ações da empresa sobem até 2,8% na bolsa de NY

Os Estados Unidos registraram 1,106 milhão de pedidos de seguro-desemprego na semana encerrada em 15 de agosto, mostrando um aumento nesse tipo de solicitação em meio à crise vivida por causa da pandemia do coronavírus.

Os números vieram acima das expectativas de economistas e indicam que o país ainda tem uma grave questão econômica a resolver enquanto se prepara para as eleições presidenciais que acontecerão em novembro.

Os Estados Unidos já registraram mais de 5 milhões de casos confirmados e mais de 170 mil mortes causadas pelo coronavírus.

Eleições

Nesta quinta-feira (20), Joe Biden fará o discurso no qual deve aceitar a indicação democrata para concorrer à Presidência dos Estados Unidos. A fala de Biden encerrará a Convenção Nacional do Partido Democrata, que acontece virtualmente e teve a participação de nomes importantes como o ex-presidente Barack Obama. Em seu discurso, Obama atacou Donald Trump e disse que, nessas eleições, a democracia está em jogo.

"Joe é um homem que aprendeu muito cedo a tratar todo mundo com respeito e dignidade, como seus pais lhe ensinaram: 'ninguém é melhor do que você e você não é melhor do que ninguém", disse Obama ao se referir a Joe Biden.

Enquanto isso, Donald Trump tenta se reeleger num cenário dominado pelos casos de coronavírus no país. O presidente norte-americano chegou a cogitar o adiamento das eleições presidenciais, mas foi duramente criticado pela ideia.

Levantamento realizado pelo Washington Post e pela ABC News mostram Biden na liderança, com 53% das intenções de voto entre os eleitores registrados, enquanto Trump possui 41% das intenções de voto. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Relacionados:

► Stone anuncia acordo vinculante para unir-se a Linx e paga R$ 6,4 bilhões► Oracle entra na disputa pela compra do TikTok; ações da empresa sobem até 2,8% na bolsa de NY

Leia mais: